sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Maioria dos jovens brasileiros não têm nível de educação para conseguir emprego

Mais da metade dos latino-americanos entre 15 e 19 anos não têm um nível adequado de educação para conseguir um trabalho bem remunerado. No Brasil, o percentual de jovens nesta situação é de 71,6%. Os dados são do BID. O estudo aponta, no entanto, que os níveis de satisfação dos jovens da América Latina com a educação pública são altos, comparáveis aos de nações desenvolvidas. Países como a Venezuela, o Uruguai, Paraguai, a Bolívia, Honduras e a República Dominicana indicaram níveis de satisfação maiores que os do Japão, apesar de os estudantes desses países terem obtido uma pontuação 35% menor que a média obtida pelos estudantes japoneses. No Brasil e no Chile, onde o rendimento dos estudantes está entre os maiores da região, os níveis de satisfação são menores. No Brasil, a satisfação dos estudantes com a educação ficou em 64%. O estudo do BID também avalia que, apesar de terem obtido avanços na área da educação, os latino-americanos não estão colhendo os benefícios de ter mais crianças matriculadas nas escolas, nem do aumento no número de anos de estudo. Isso porque, na América Latina, o crescimento econômico tem se baseado no aumento da força de trabalho, e não na educação. Segundo o BID, os índices de alfabetização na América Latina duplicaram desde a década de 30, e hoje estão em 86%. A media de anos de escolaridade para a população maior de 15 anos, que em 1960 era de 3,5 anos, em 2000 era de sete anos.
(Fonte: Ipanema Expressa)
E este baixo nível de educação não se reflete só na hora de conseguir um bom emprego, na verdade as consequências são explícitas em tudo. Temos motoristas sem o mínimo preparo para enfrentar as situações do trânsito. Professores, médicos, carteiros e policiais fazendo greve. E vários políticos corruptos estão no governo.
E a pesquisa do BID acima, retrata tudo. Se tivermos um ensino adequado, questionaremos inclusive nossa própria educação. Conseguiremos bons empregos e elegeremos bons políticos, que cuidem dos nossos interesses e invistam mais dinheiro em setores essenciais na sociedade. Só resta saber qual dos políticos que estão no poder hoje, vai sugerir investimentos para melhoria da educação e correr o risco de não ser mais eleito por um povo mais qualificado...

Um comentário:

  1. Eduardo Barros Vidal4 de novembro de 2008 13:07

    Pois olha!não tenho embasamento para afirmar o comentário,mas tenho convicção de estar certo em afirmar que pelo menos 50% dos vereadores das cidades do nosso querido e amado Brasil,não tem nem o ensino médio completo,o que é no mínimo "esdrúxulo" e,INACREDITÁVEL

    ResponderExcluir